Entre 17 a 18 mil passageiros dos 42 mil com voo agendado para este sábado na TAP devem embarcar ao longo do dia e os restantes noutras datas, segundo o porta-voz da companhia aérea, André Serpa Soares.

Greve na TAP: quais os direitos dos passageiros?

O representante, que falava no aeroporto de Lisboa, disse que se confirmam as expetativas avançadas na sexta-feira pela empresa, tendo sido cancelados 46 voos previstos para hoje, dia de greve de pilotos. Os voos restantes são assegurados com recurso às ligações da Portugália e ao fretamento de aviões de outras companhias aéreas.

«A TAP conseguiu que 25 mil passageiros dos 42 mil que tinham voos agendados para hoje tivessem os voos alterados para datas alternativas e temos cerca de 17 a 18 mil passageiros que têm voos para hoje», afirmou André Serpa Soares, acrescentando que, dos 350 voos inicialmente agendados para hoje, «200 devem ser realizados».

Greve na TAP: confusão no Porto foi menor

Cerca das 08:00 estavam dezenas de pessoas na fila do balcão de informação da TAP no aeroporto de lisboa, número que o porta-voz da transportadora considerou não ser significativo.

«Tínhamos 42 mil passageiros reservados para hoje, vi ali cerca de 100 pessoas. Cem pessoas em 42 mil não me parece um número que mereça grande relevo», considerou André Serpa Soares, reiterando que a TAP comunicou «através de todos os canais que tem disponíveis e conseguiu falar com a maioria dos seus clientes».

Em relação aos motivos que levaram o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) a convocar esta greve, o responsável da empresa lamentou a realização do protesto e considerou que assenta em «fundamentos dificilmente compreensíveis».

«Estamos a falar de motivos muito difusos e pouco compreensíveis. Muito pouco do que tem sido dito pelo sindicato está nas mãos da TAP resolver», argumentou André Serpa Soares, sublinhando que «não há resposta possível a dar» porque «não há nenhuma reivindicação que possa ser satisfeita»

Atrasos e cancelamentos

Vários voos da TAP previstos para hoje foram cancelados ou estão a sofrer atrasos esta manhã, sendo o aeroporto de Lisboa o mais afetado, segundo o site da ANA - Aeroportos de Portugal.

Cerca das 08:00, a página indicava o cancelamento de 13 voos com origem em Lisboa e com destinos como Faro, Horta, Madeira, Copenhaga, Varsóvia, Milão ou Estocolmo, além de vários atrasos, de minutos ou cerca de duas horas.

O painel das chegadas incluía atrasos de cerca de três a quatro horas em voos oriundos de Luanda, Brasília e Moscovo.

No Porto, os atrasos eram de alguns minutos e, no caso das chegadas, a demora podia chegar a perto de uma hora.

No aeroporto de Faro registava-se o cancelamento de dois voos provenientes de Lisboa previstos para hoje.

A TAP já tinha na sexta-feira anunciado o cancelamento de 36 voos previstos para hoje, na sequência da reprogramação das viagens de cerca de 27 mil passageiros, dos cerca de 42 mil que, em média, viajam diariamente na companhia.

Os pilotos da TAP cumprem hoje um dia de greve contra o agravamento das condições de trabalho e para obrigar o acionista Estado a receber os sindicatos para se discutir a situação da empresa.

A paralisação, que teve início às 00:00 de hoje e se prolonga até às 23:59, foi convocada pelo Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC).

Os pilotos terão de cumprir os serviços mínimos (CES).