O banco americano Goldman Sachs terá emprestado milhões de euros ao Banco Espírito Santo, no dia 3 de julho, quando o banco já não conseguia encontrar financiamento no mercado.

Segundo o «The Wall Street Journal», o banco norte-americano emprestou 636 milhões de euros ao BES, através de um veículo financeiro criado no Luxemburgo, a Oak Finance.

O dinheiro em causa terá servido para ajudar a financiar a construção de uma refinaria na Venezuela, a PDVSA, uma vez que a petrolífera estatal era uma das maiores credoras das empresas do Grupo Espírito Santo.

A Goldman Sachs pretendia depois vender esta dívida a preços mais elevados a investidores internacionais, mas teve dificuldades em encontrar interessados.

O negócio terá causado prejuízos ao Goldman Sachs.