A Sporvil, especializada em cerâmica decorativa e iluminação, está a ampliar a fábrica, em Alcobaça, num investimento de 350 mil euros, para consolidar a presença em França e na Alemanha, disse o diretor-geral da empresa portuguesa.

Em declarações à agência Lusa, Paulo Bento, explicou que «o investimento na expansão das instalações da fábrica [localizada na Zona Industrial do Casal da Areia, em Alcobaça] é de 350 mil euros, estando pronta em 2015, o que vai permitir aumentar a atual capacidade de produção que está esgotada».

«A empresa iniciou por Espanha a sua internacionalização, seguindo-se a França e a Alemanha, além da Itália. Queremos agora consolidar a nossa posição nos dois principais mercados da Sporvil, a Alemanha e a França», salientou o gestor, realçando ainda que a empresa - eleita PME Excelência, pelo quarto ano consecutivo - tem «uma faturação anual de um milhão de euros e, com este investimento, prevê crescer 15% por ano até ao final de 2016».

A empresa, que tem mais de 20 anos, exporta 95% da produção para mercados tão diversos como Espanha, Suíça, Itália, Rússia, Reino Unido, Bélgica, Suécia, Holanda, Finlândia, Lituânia, Canadá, Reino Unido, Polónia e os Estados Unidos.

«Este ano prevemos manter o mesmo volume de negócios atingido em 2013, que foi de um milhão de euros, mas com a expansão das instalações a faturação global deverá ascender até 1,4 milhões de euros», salientou.

Além dos dois principais mercados, Alemanha e França, a Rússia é o terceiro país de expansão da Sporvil.

«A Rússia está a atravessar uma fase de turbulência, mas é um mercado com um forte potencial de negócio, onde queremos continuar a apostar», frisou.

A empresa tem como modelo de distribuição além-fronteiras as grandes cadeias de distribuição e importadores distribuidores: «um fator crítico na operação que estamos a realizar nos mercados externos», realçou Paulo Bento.

O responsável adiantou ainda que a Sporvil está a «responder bem» a este desafio através da «diversidade da qualidade de artigos de gama média e alta e do cumprimento dos prazos de entrega aos clientes».

A especificidade de cada mercado leva a que a Sporvil esteja a criar permanentemente novos artigos e aposte no design e em novos conceitos, referiu.

Paulo Bento disse ainda que a empresa, com vista a promover uma proximidade entre os criativos e a economia real, lançou o primeiro concurso de design, designado «Ceramic Home Design», cujas inscrições são até 15 de julho, sendo que o projeto será apresentado até 31 de agosto.

Um júri irá selecionar o melhor projeto de decoração de uma sala que será apresentado na edição deste ano da Lisboa Design Show que se realiza na Feira Internacional de Lisboa (FIL), em outubro.

«Isto mostra a nossa preocupação constante com a inovação», sublinhou.

A Sporvil, além de apostar em «novos criativos», procura também estar presente em Paris onde se dão a conhecer as tendências futuras neste setor de negócio, realçou o gestor, esclarecendo que a empresa trabalha num mercado «muito competitivo» em que é preciso «inovar constantemente, mas tendo sempre em conta as particularidades de cada país».

A empresa olha ainda para a Colômbia, mas a operação está «numa fase muito embrionária», disse, indicando igualmente que o México é «um mercado interessante», onde vai apostar mais.

Atualmente a Sporvil emprega 30 trabalhadores, como refere a Lusa.