O défice das administrações públicas foi de 959 milhões de euros até maio deste ano, o que «compara favoravelmente» com o valor verificado no período homólogo, segundo a Direção-Geral do Orçamento (DGO), escreve a Lusa.

Estado arrecada mais de 14.600 ME em impostos até maio

De acordo com a síntese de execução orçamental publicada esta terça-feira pela DGO, até maio, o défice das administrações públicas relevante para efeitos do Programa de Ajustamento Económico e Financeiro (PAEF) e em contabilidade nacional foi de 959 milhões de euros, menos 631 milhões do que o observado nos primeiros cinco meses de 2013.

Em comparação com o mês de abril, o défice das administrações públicas foi reduzido em 1.251,1 milhões de euros em maio, depois de no mês anterior ter disparado para os 2.210,2 milhões de euros.

Os números divulgados pela DGO são apresentados em contabilidade pública, ou seja, o registo da entrada e saída de fluxos de caixa. Esta é a contabilidade exigida pelo FMI para efeitos de averiguação do cumprimento das metas do PAEF.

No entanto, a meta do défice - que para este ano é de 4% do Produto Interno Bruto - é apurada em contas nacionais, a ótica dos compromissos e a que conta para Bruxelas. O Instituto Nacional de Estatística (INE) deverá divulgar o valor do défice do primeiro trimestre nesta ótica na sexta-feira.