O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, anunciou esta terça-feira que, desde 2010, foram condenados 170 arguidos a prisão efetiva por crime fiscal.

À margem de uma conferência em Lisboa sobre «Relações fisco contribuinte - uma visão dos tribunais, da academia e da administração fiscal», o governante salientou que este número demonstra que em Portugal os que praticam este tipo de crime não ficam impunes.

Paulo Núncio adiantou ainda que, em 2013, foram constituídos 6.600 arguidos por crime fiscal.