A China Three Gorges (CTG), a empresa chinesa responsável por uma das maiores barragens hidroelétricas do mundo e a maior acionista da EDP, retirou o seu presidente de funções, depois de uma investigação do governo que descobriu gastos extravagantes com gestores.



Segundo a agência Bloomberg, o anúncio da saída de Cao Guangjing foi feito num encontro na segunda-feira, 24 de Março, por Wang Jingqing, um dirigente do Partido Comunista Chinês. A substituição de Cao, e também do administrador delegado Chen Fei, foi anunciada num comunicado da CTG, mas sem se saber as razões da saída.



A saída de Cao Guangjing surge depois de uma investigação governamental ter concluído que houve favorecimentos na adjudicação de contratos de construção, com alguns gestores a permitirem a entrada de familiares e amigos em projetos. Para além disto, outros gestores foram descobertos por serem proprietários de vários apartamentos e veículos mais caros do que o que lhes era permitido, escreve a Bloomberg.