O Presidente da República, Cavaco Silva, já promulgou o Orçamento Retificativo para este ano, abrindo caminho à aplicação da versão ampliada da Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES), avança o «Jornal de Negócios».

Os novos cortes deverão começar a ser já aplicados em abril a quem tem mais de mil euros brutos e agravados para quem tem pensões acima de 4.611 euros.

Recorde-se que, em 2013, Cavaco Silva insurgiu-se contra a CES, por considerá-la um «imposto de classe» e pediu a sua apreciação ao Tribunal Constitucional.