O economista chefe do Banco Central Europeu (BCE), Peter Praet, justificou este domingo ao semanário alemão Der Spiegel que os salários aumentaram na Alemanha devido à boa saúde económica do país.

Na Alemanha, onde «a inflação é baixa e o mercado de trabalho está numa boa situação», os aumentos salariais são apropriados, disse o responsável.

Por outro lado, continuou, em alguns países em crise da zona euro, que enfrentam o desemprego em massa, os acordos salariais com pequenos aumentos são «necessárias para recuperar a competitividade».