O Banco Central Europeu (BCE) manteve esta quinta-feira a taxa de juro de referência para a Zona Euro nos 0,5%, um mínimo histórico onde se encontra desde maio, apesar das pressões crescentes para voltar a cortar o preço do dinheiro.

O conselho de governadores da instituição optou por manter a taxa, apesar dos continuados sinais de que se mantém a contração da economia europeia, e apesar dos receios de que a crise política em Portugal reacenda a crise da dívida pública na área do euro.

A taxa de juro de depósitos manteve-se nos 0%, destinada a desincentivar os bancos de manterem o dinheiro depositado junto do BCE, e estimular o financiamento à economia.