O ministro da Presidência, Luís Marques Guedes, mostrou-se esta quinta-feira convicto que a proposta legislativa para aumentar a idade da reforma para os 66 anos seja aprovada em dezembro pelo Conselho de Ministros.

«Contamos que em meados de dezembro possa vir a Conselho de Ministros», disse Marques Guedes na conferencia de imprensa que se seguiu à reunião do Governo de hoje, que decorreu um dia depois de ter sido enviada aos parceiros sociais a proposta de aumento da idade de reforma.

O ministro confirmou o aumento da idade da reforma para os 66 anos no próximo ano e, sem especificar qual será o novo aumento da idade de reforma nos anos seguintes, admitiu que a proposta de articulado entregue aos parceiros sociais contém uma «estimativa da evolução da esperança de vida que vai progredir» nos próximos anos.

«Esta matéria tem sido tratada com os parceiros desde o verão, e está desde outubro na assembleia da república», disse, acrescentando que na sexta-feira vai a plenário do parlamento a proposta de alteração da lei de bases da segurança social e que é com base nesta proposta que vai ser aprovada a regulamentação que prevê as formulas de calculo da reforma.

O governo conta, depois de receber o contributo dos parceiros sociais, elaborar o projecto final de diploma que, depois de aprovado, entre em vigor a partir do início do próximo ano.