O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA) decidiu esta quarta-feira desconvocar a greve dos dias 30 e 31 de agosto e 01 de setembro na Groundforce para «dar espaço ao diálogo» com a empresa de assistência em terra.

A direção do SITAVA considera que «depois de vários contactos realizados nas últimas horas e dos compromissos assumidos na comunicação do senhor presidente" da Groundforce, Guilhermino Rodrigues, numa circular distribuída aos trabalhadores na terça-feira, estão "reunidas as condições para a não realização da greve».

«Com esta posição, pretende o SITAVA dar espaço ao diálogo, esperando que se cumpram os compromissos expressos na já citada comunicação, indo assim ao encontro às preocupações claramente expressas pelos trabalhadores», adianta em comunicado o sindicato.

Ainda fazendo referência à comunicação de Guilhermino Rodrigues, o SITAVA refere que, «o espaço temporal anunciado (outubro) permite trablhar em soluções equilibradas entre as necessidades dos trabalhadores e da empresa».

O SITAVA tinha entregue um pré-aviso de greve para uma paralisação de três dias, a realizar nos dias 30 e 31 de agosto e 01 de setembro, depois do protesto do passado dia 15 de agosto, que, segundo dados do sindicato, teve uma adesão entre os 80% e 100%, enquanto a Groundforce fala em 30%.

Segundo Fernando Henriques, do SITAVA, o objetivo da greve era contestar a organização dos tempos de trabalho, que resultam em «horários de nove e 10 horas», refere a Lusa.