A Comissão Europeia anunciou esta sexta-feira a abertura de um inquérito sobre uma eventual manipulação de estatísticas por parte das autoridades de Valência que pode ter tido consequências no défice público de Espanha em 2011.

É a primeira vez que a Comissão Europeia recorre às suas novas competências de supervisão macroeconómica para investigar suspeitas de manipulação de dados sobre a dívida e o défice de um Estado-membro e, a confirmar-se que houve manipulação, podem ser aplicadas sanções.

O inquérito da Comissão Europeia diz respeito aos dados fornecidos pela comunidade valenciana «mas não põe em causa a precisão das estatísticas de Espanha».

Trata-se de «determinar se os erros, intencionais ou devido a negligência grave, na declaração de despesas da região» tiveram impacto na dívida e no défice de Espanha «durante vários anos», indica a Comissão.

Segundo a AFP, os factos remontam a maio de 2012, quando as autoridades espanholas informaram o Eurostat (gabinete europeu de estatísticas) de que o défice do país em 2011 ia ser revisto em alta.

Essa revisão foi justificada com a descoberta de despesas não registadas, nomeadamente no setor da saúde, na comunidade valenciana.