O presidente do Eurogrupo está pronto para ouvir as novas propostas do governo grego, numa reunião antes do encontro de ministros das Finanças da Zona EuroJeroen Dijsselbloem antecipa, no entanto, "muitas dificuldades" depois do redondo 'não' que os gregos deram às propostas dos credores. 

Com Yannis Varoufakis de fora das negociações, o presidente do Eurogrupo encontra-se hoje com o novo ministro das Finanças Euclid Tsakalotos.  O seu problema não é com pessoas em concreto, mas sim a situação política depois da vitória do 'oxi' no referendo, disse aos jornalistas, à chegada. 

"Vai ser muito difícil, mas nós aguardamos as novas propostas do governo grego. A nossa esperança é que as tenhamos hoje e veremos se são credíveis e se encontramos uma saída [para o problema]"


O Eurogrupo está preparado "para fazer o que for necessário para manter a zona euro unida". Não é só o futuro da Grécia que está em standby, é também o futuro e a "credibilidade" da Zona Euro, fez notar.

Os "perigos" que a possa afetar terão de ser sanados e, por isso, qualquer "pacote" de ajuda terá de ter esse critério da credibilidade em conta.  

Leia também:

Os desenvolvimentos mais importantes do Eurogrupo

Alemanha: "Foi um erro deixar a Grécia entrar no euro"