O ministro das Finanças francês, Michel Sapin, descartou esta sexta-feira uma saída da Grécia da moeda única e defendeu que a única solução para a crise atual é um acordo do executivo de Atenas com os seus credores.

Sapin escusou-se a abordar o cenário de um “Grexit”, termo inglês que faz referencia à saída da Grécia do euro, porque, na sua opinião, “não há outra solução além de um acordo que preserve os interesses da Grécia e ao mesmo tempo proteja a Europa”.

A saída da Grécia seria negativa para a Europa, “que atualmente recupera o crescimento e necessita de estabilidade”, acrescentou o membro do Governo de Paris numa entrevista concedida à emissora “Europe 1”.