O comissário europeu para os Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, admitiu esta segunda-feira que “o destino da Grécia e do euro são hoje jogados em boa parte”, horas antes do início de uma cimeira extraordinária dos líderes europeus.
 
A crise grega tem motivado várias reuniões consideradas muito importantes, “mas desta vez é decisiva”, declarou o comissário, afirmando acreditar num acordo esta noite.

A Grécia entregou novas propostas aos credores para evitar um incumprimento dos pagamentos financeiros, revelou o chefe de gabinete do presidente da Comissão Europeia, Martin Selmayr, através da rede social Twitter.

Embora ainda não seja oficial, este novo pacote de propostas parece mais em conformidade com as exigências dos credores. A Grécia admite subir o IVA em alimentos e também no setor da hotelaria. Quanto às pensões, o Executivo de Tsipras propõe o congelamento das reformas antecipadas no ano que vem e inclui também um corte nas pensões mais altas.

Esta segunda-feira os mercados estão a reagir em forte alta, na expetativa de um acordo entre Atenas e os credores, ou, pelo menos, num avanço significativo das negociações. A Bolsa de Atenas sobe 7%.