O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, vai convocar eleições antecipadas na comunicação ao país marcada para esta tarde, avança a agência Reuters, que cita fonte do governo.

Segundo a mesma fonte, Tsipras deverá convocar as eleições para 20 de setembro e entregar a sua demissão ao presidente da Grécia no final do dia de hoje.

O anúncio da comunicação ao país levantou, desde logo, especulações sobre uma eventual demissão de Alexis Tsipras, que enfrenta atualmente uma crise política no seio do seu partido, o Syriza, motivada pelo acordo com os credores internacionais que possibilitou o terceiro resgate financeiro ao país.

aprovação do terceiro resgate ao país mostrou uma subida do descontentamento no seio do Syriza, o que levou o próprio chefe de governo a anunciar que depois de reembolsar o BCE (o que aconteceu esta quinta-feira) iria apresentar no parlamento uma moção de confiança. 

A votação esteve longe de ser pacífica, e é um forte golpe vindo do seu próprio partido. É que 43 deputados, ou quase um terço dos deputados do Syriza votaram contra ou abstiveram-se, um número bem maior do que as três dezenas de deputados que votaram contra as reformas, no mês passado.

Entretanto, O Banco Central Europeu confirmou que já recebeu o pagamento de 3,4 mil milhões de euros, um reembolso referente às obrigações do tesouro a cinco anos cuja maturidade vencia esta quinta-feira.
 
Siga todos os desenvolvimentos sobre a crise política na Grécia, AO MINUTO, AQUI.