O Fundo Monetário Internacional sublinhou esta segunda-feira que está preparado para trabalhar com a Grécia e os credores europeus para resolver a crise da dívida grega, agora que há acordo sobre um terceiro programa de resgate ao país.

O porta-voz da instituição, Gerry Rice, firmou que Christine Lagarde já informou o DMU sobre os resultados da maratona de reuniões que decorrerem este fim-de-semana, e que culminaram com um acordo entre a Grécia e os credores já na manhã desta segunda-feira.


“O FMI está pronto para trabalhar com as autoridades gregas e os parceiros europeus para ajudar a levar avante este importante esforço”, adiantou em comunicado.

O ministro das Finanças francês, Michel Sapin, disse esta segunda-feira, em Bruxelas, que uma possível reestruturação da dívida grega só será discutida no âmbito das negociações do terceiro programa de resgate à Grécia. 

Até quarta-feira, o Parlamento grego tem que aprovar medidas como o aumento do IVA e o alargamento da base tributária para aumentar as receitas fiscais, a reforma do sistema de pensões - incluindo a garantia da sua sustentabilidade a longo prazo -, o assegurar da independência do instituto de estatísticas grego (ELSTAT) e a aplicação integral das principais normas previstas do Tratado de Estabilidade, Coordenação e Governação na União Económica e Monetária.