Os preços subiram ligeiramente em abril, em linha com o previsto, abrandando o ritmo de crescimento quando comparado com a subida assinalável que se verificou em março. No mês passado, os produtos alimentares e a gasolina foram os itens que mais contribuíram para o Índice de Preços no Consumidor. 

"Em abril de 2016, o IPC registou uma taxa de variação mensal de 0,4%, face a 1,9% no mês anterior e 0,3%em abril de 2015" lê-se no comunicado do Instituto Nacional de Estatística. O disparo dos preços em Março tinha sido suportado pelo fim da época de saldos.

Os produtos alimentares (sobretudo o peixe fresco) e bebidas não alcoólicas tiveram o maior contributo para as estatísticas de abril, de 1,1%. A seguir, vem a gasolina.

A inflação em termos homólogos fixou-se nos 0,5%, face a uma estimativa média de 0,4%, enquanto na média dos últimos 12 meses foi de 0,7%.

No Orçamento de Estado para 2016, o Governo prevê uma inflação de 1,% para este ano.