O índice de novas encomendas na construção registou uma variação homóloga negativa no quarto trimestre do ano passado, diminuindo 30,2% devido à queda observada no segmento de obras de engenharia, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No terceiro trimestre este índice tinha registado um aumento de 19,2%.

Segundo o INE, o comportamento do índice agregado de outubro a dezembro foi determinado pelo índice do segmento de obras de engenharia, cuja variação homóloga passou de 59,9% no terceiro trimestre para menos 39,9% no trimestre seguinte.

Já o índice relativo ao segmento de construção de edifícios registou uma taxa de variação homóloga negativa, de -22,2%, que compara com os -222,5% do trimestre anterior.