O índice de novas encomendas na indústria apresentou uma queda de 5,8% em outubro, menos negativa do que o recuo de 6% registado no mês anterior, impulsionada pela procura do mercado interno, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em termos homólogos, o índice relativo ao mercado externo registou uma variação homóloga de -9,5% (-8,5% em setembro), enquanto o índice relativo ao mercado nacional passou de uma redução de 2,0% em setembro para um crescimento de 0,2% em outubro.

Este índice mostra a evolução da procura de bens e serviços, como indicação da produção futura e indica se essa procura tem origem no mercado interno ou no mercado externo.