O índice do custo do trabalho voltou a subir nos primeiros três meses do ano, após dois trimestres em queda, aumentando 4,1% em termos homólogos, com um acréscimo mais expressivo no setor privado, que recuperou 4,5%.

O Índice de Custo do Trabalho (ICT), calculado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), é um indicador de curto prazo da evolução dos custos suportados pela entidade patronal, por hora efetivamente trabalhada, e inclui custos salariais e outros, como contribuições para a Segurança Social, seguros de saúde, indemnizações por despedimento, etc.

Os custos salariais aumentaram 4,3% em relação ao período homólogo, enquanto os outros custos subiram 3,2%.