"O aumento do indicador de confiança dos consumidores em Setembro refletiu o contributo positivo das perspectivas sobre a evolução da poupança e das expectativas sobre evolução da situação financeira do agregado familiar e da situação económica do país, mais significativo no primeiro caso", referiu o INE.

O indicador da confiança dos consumidores melhorou para -17,2, de -18,1 em Agosto.

O indicador de clima económico permaneceu estável pelo segundo mês consecutivo, em +1,4.

"Em Setembro, o indicador de confiança diminuiu na Indústria Transformadora e no Comércio, estabilizou na Construção e Obras Públicas e aumentou ligeiramente nos Serviços", disse o INE.