A câmara de Santo Tirso decidiu avançar com "descontos" que vão dos 5 aos 15 pontos percentuais no Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI) para famílias com filhos, estimando abranger com a medida cerca de 11 mil agregados.

"Trata-se de uma medida com um forte impacto social. Há cerca de 11 mil famílias do concelho que vão pagar menos IMI em 2016", referiu o presidente da autarquia de Santo Tirso, o socialista Joaquim Couto.

A redução do IMI em Santo Tirso, distrito do Porto, vai estabelecer-se em 5 pontos percentuais para famílias com um filho, 8 para as famílias com dois filhos e 15 para as que têm três ou mais.

Já de forma generalista, a câmara de Santo Tirso decidiu manter para 2016 a taxa de 0,375%, destacando que esta se fixa 25 pontos abaixo do limite máximo legal.

Joaquim Couto apontou que em 2015 o estabelecimento da taxa de IMI em 0,375% significou "uma perda de receita municipal na ordem dos 2,2 milhões de euros", um valor que agora, prevê o autarca, "deverá aumentar face à implementação dos descontos para as famílias com filhos".

"[Desta forma] estamos a dar um claro sinal de alívio da carga fiscal aos nossos munícipes", destacou, acrescentando que esta medida "traduz o rigor e a responsabilidade da gestão municipal".

Joaquim Couto considera, no entanto, que a população foi "castigada" com a decisão do Governo de acabar com uma "cláusula-travão" que limitava o aumento do imposto até os 75 euros.

O autarca também recordou que as medidas novas de reavaliação de imóveis foram "contestadas" pela Defesa do Consumidor.