A Grécia aprovou ontem, de urgência, um projeto de lei sobre a reforma dos impostos e a redução do setor público, cumprindo uma das exigências da troika para poder continuar a receber a ajuda financeira.

O diploma foi aprovado pela maioria da coligação governamental mas o principal partido da oposição, o Syriza (esquerda radical), e outros quatro partidos com assento parlamentar votaram contra.

A aprovação destas medidas era uma condição da União Europeia para desbloquear uma nova tranche no valor de 2,5 mil milhões de euros à Grécia, na próxima semana.

O diploma estabelece um código de procedimento fiscal mais exigente e completa a lei votada no dia 18 de julho sobre a redução do setor público.