O aumento do IVA pode avançar, caso o Tribunal Constitucional chumbe a convergência de pensões e cortes de salários na Função Pública. Este cenário foi discutido, em setembro, pelo Governo e pela troika.

De acordo com o «Diário Económico», o cenário foi na altura recusada pelo Executivo, mas as autoridades internacionais não desistiram da ideia.

Este é o plano «B» e terá três cenários: um passa pela subida de um ponto percentual em todas as taxas. Os outros dois cenários envolvem a combinação de alternativas: acabar com a taxa intermédia e aumentar um ponto percentual a taxa normal. Ou então, aumentar um ponto percentual a taxa normal e reduzir o cabaz de bens e serviços sujeitos à taxa reduzida.

Seja qual for o cenário, de acordo com o «Diário Económico», não dará para colmatar um eventual chumbo das medidas consideradas mais arriscadas.

As mexidas no IVA não valem mais de 800 milhões de euros, cerca de metade da soma das medidas com maior probabilidade de chumbo constitucional.