Portugal espera colocar no mercado dívida a três e a nove meses até 1.000 milhões de euros, através de dois leilões de Bilhetes de Tesouro agendados para esta quarta-feira, segundo informação do Instituto de Gestão do Crédito Público.

A agência que gere a dívida pública portuguesa realiza dois leilões de Bilhetes de Tesouro com maturidades em 23 de janeiro e 17 de julho de 2015, num montante indicativo global entre 750 e 1.000 milhões de euros.

Esta é a primeira emissão de dívida do último trimestre do ano, período durante o qual o IGCP conta colocar no mercado até 5.000 milhões de euros em leilões de Obrigações e de Bilhetes de Tesouro.

O leilão desta quarta-feira acontece também no último dia para a entrega da proposta de Orçamento de Estado para 2015 à Assembleia da República.

No último leilão de BT a três meses, que ocorreu a 17 de setembro, Portugal colocou 250 milhões de euros a uma taxa de juro média de 0,052%.

Já na outra linha de BT, com maturidade a nove meses, que ocorreu a 16 de abril, foram colocados 325 milhões em títulos de dívida a uma taxa de juro média de 0,487%.