O preço médio por quarto disponível (RevPar) e o preço médio por quarto ocupado (ARR) na hotelaria em Portugal ultrapassaram em 2015 os valores históricos que tinham sido alcançados pela última vez em 2007, foi divulgado esta quinta-feira.

Em 2015, segundo o AHP Tourism Monitor 2016, o RevPar atingiu os 48,73 euros e o ARR cifrou-se nos 74,70 euros, representando subidas de 13,5% e 9,15%, respetivamente, face ao ano anterior.

A presidente executiva da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), Cristina Siza Vieira, referiu no seminário “Portugal na Europa: Balanço, Perspetivas e Tendências na Hotelaria”, que se realizou na Feira Internacional de Turismo (BTL), em Lisboa, que “os dados atingidos refletem a crescente e sustentada importância do turismo para a economia nacional”.

Em 2015, apenas nos hotéis, a taxa de ocupação por quarto (TO) aumentou 2,52 pontos percentuais para 65,46%, em relação ao ano anterior, situando-se quase ao nível de 2007 (67%).

Se se tiver em conta as estatísticas consolidadas do Turismo de Portugal - que têm como fonte os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) e incluem os estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos, apartamentos turísticos e outros – o RevPar situou-se nos 37,8 euros e a taxa de ocupação por cama fixou-se nos 48,6% ao longo do ano passado.

Em 2015, o peso das dormidas de estrangeiros alcançou os 70% e o das dormidas nacionais 30%, com as últimas a subirem somente 0,22 pontos percentuais.

Os três mercados internacionais mais importantes em termos de dormidas são o Reino Unido, Alemanha e a Espanha.