O antigo ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, considerou esta sexta-feira, num artigo de opinião no The Guardian, que o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, não é a favor da permanência da Grécia na zona euro.

“Depois da crise de 2008/2009, a Europa não sabia como responder. Deve preparar o terreno para, pelo menos, uma expulsão para reforçar a disciplina?”. O ex-governante diz que Schauble está “convencido” de que precisa da saída de um país para “arejar” a zona euro.

“De repente, uma dívida pública grega permanentemente insustentável, sem a qual o risco de um Grexit iria desparecer, tornou-se num bem para Schauble”.

“O que é que ele quer dizer com isso? Com base em meses de negociação, a minha convicção é de que o ministro das Finanças alemão quer empurrar a Grécia para fora do euro”. De acordo com Varoufakis, isto serve para “assustar os franceses” e fazer com que este país aceite a “disciplina da zona euro”.

Neste artigo, Varoufakis continua a defender uma reestruturação da dívida. 

A revista alemã Der Spiegel avançou esta sexta-feira que Schauble já propôs aos parceiros da zona euro um plano para proteger as economias mais vulneráveis e em perigo e criar também um mecanismo de expulsão da área do euro, caso os países não cumpram as regras impostas.