Eurogrupo

«Muitos dos nossos parceiros estavam habituados a ministros que faziam fila à entrada dos escritórios dos funcionários da troika para ser recebidos, se o fossem, com o objetivo de pedir um par de coisas», afirmou numa entrevista concedida na última noite à cadeia privada Mega, citado pela Lusa.


«Estão habituados a que alguns digam: 'Esquece Yanis, Kostas, Kyriakos e a que a quem se tinham dirigido esquecessem o que tinham dito antes. Isto acabou», sublinhou o ministro grego.




«Não penso excluir o referendo. O acordo que alcançarmos será ratificado pelo parlamento, mas não seria má ideia convocar um referendo, mas eu não o anuncio», sublinhou.

Varoufakis afastou falar de um fracasso a meio das negociações, mas precisou que um mau final seria «um cenário de fracasso de toda a Europa».