Angela Merkel defendeu este domingo que o FMI deve participar no terceiro resgate à Grécia, aprovado já pelo Eurogrupo na sexta-feira.

A Alemanha diz que a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional prometeu fazer com que isso aconteça. Atenas irá receber 86 mil milhões de euros, sendo que a primeira tranche é de 26 mil milhões.

"O FMI integrou as negociações. Isso suporta (o acordo). Eu não tenho dúvidas de que o que Lagarde defendeu se tornará realidade"

 
Na sexta-feira, a chefe da missão do FMI para a Grécia garantiu que o Fundo Monetário Internacional se compromete a dar financiamento extra, caso os parceiros europeus aceitem aliviar a divida grega que estará nesta altura a rondar os 200% do PIB. 

Ora, em declarações à rádio pública alemã, citadas pela Reuters, Angela Merkel voltou hoje a descartar qualquer perdão da dívida helénica, embora tenha dito que há outras maneiras de proporcionar um alívio, como aumentar os prazos de pagamento e reduzir as taxas de juro.