Citado pela Reuters, Jean-Claude Juncker adiantou que o Governo grego aparentemente entendeu mal os esforços deste para encontrar um compromisso entre Atenas e os credores.

 

“Não entendo Tsipras”, argumentou.

Juncker sublinhou que parece que os gregos acreditaram que “há alguém na Europa que pode tirar um coelho da cartola no final. Mas não é o caso”.

 

“ A confiança que coloquei nele (Tsipras) não foi equitativamente recíproca”.

O responsável defendeu que ao invés de se queixar das propostas dos credores, Tsipras deveria dizer aos gregos que a Comissão Europeia lhe ifereceu um programa de investimento de 35 mil milhões de euros até 2020.

 

“Se eu fosse primeiro-ministro, venderia isto como um sucesso”.

Depois da reunião de ontem ter terminado sem acordo, há um novo Eurogrupo marcado para segunda-feira às 14:00, hora de Lisboa.