O primeiro-ministro afirmou hoje esperar que Portugal comece a executar fundos comunitários já a partir do segundo semestre deste ano, depois de o secretário-geral do PS ter defendido que os socialistas deveriam ter maior envolvimento neste processo.

PS colaborou de forma «próxima» com o Governo sobre fundos europeus

A questão do próximo Quadro Comunitário de Apoio (2014/2020) foi um dos temas discutidos entre António José Seguro e Pedro Passos Coelho no debate quinzenal na Assembleia da República.

«O Governo tudo está a fazer para que ainda este ano Portugal tenha condições para aceder à execução dos fundos. Ao contrário do que aconteceu há sete anos, em que demorámos dois anos até poder executar fundos europeus, agora poderemos fazê-lo no primeiro ano em que esses fundos possam estar disponibilizados. Dependerá agora estritamente das condições financeiras europeias para que esses fundos possam ou não circular», referiu o primeiro-ministro.