O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, afirmou esta terça-feira que a redução da taxa de desemprego em abril para 13% é um “dado positivo” e “uma boa notícia” para muitos portugueses

Falando à imprensa, em Lisboa, Mota Soares considerou que os dados sobre o desemprego que hoje foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística são “dados positivos, são uma boa notícia para muitos portugueses”.

O governante sublinhou que “o desemprego desceu, continua a descer e desce até de forma consolidada e com significado”.

Segundo o ministro, o último dado mensal conhecido sobre o desemprego era de uma taxa de 13,5%. “Neste momento, conhecemos um novo dado sobre o desemprego que aponta para 13% em abril. Isto é, certamente, uma boa notícia para 87.000 portugueses que no espaço de um ano saíram de uma situação de desemprego”, salientou.

Mota Soares lembrou ainda que os dados divulgados são “[ igualmente ] uma boa notícia para cerca de 36.000 portugueses que de janeiro até ao mês passado saíram de uma situação de desemprego”. E “só no último mês, 11.000 portugueses saíram de uma situação de desemprego”, realçou ainda.

O ministro referiu também que os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) têm especial significado do ponto de vista das mulheres e dos jovens.

“Nós [em Portugal] chegámos a ter há cerca de dois anos uma taxa de desemprego muito elevada, chegou a rondar os 17,5%, de 17% desceu para 16%, de 16% desceu para 15%, de 15% desceu para 14% e agora desce mesmo para os 13%”, sublinhou o responsável governamental.

Para o ministro, a taxa de desemprego divulgada “tem de dar, por certo, confiança e esperança aos portugueses que ainda estão numa situação de desemprego, e aos portugueses que regressaram ao mercado de trabalho para poderem olhar para o futuro com mais confiança”.

O Governo, segundo Mota Soares, vai “continuar a trabalhar” com os parceiros sociais, com a economia, porque é o crescimento económico sustentado que é capaz de gerar emprego.

O INE informou  que a taxa de desemprego em abril recuou 0,2 pontos percentuais face a março, para 13,0%.

Segundo o INE, a estimativa provisória da população desempregada para abril é de 667,8 mil pessoas, o que representa um decréscimo de 1,6% face ao valor definitivo obtido para março (menos 10,7 mil pessoas).

Já a estimativa provisória da população empregada é de 4.486,3 mil pessoas, mais 0,5% do que no mês anterior (mais 22,1 mil pessoas).

Nestas estimativas foi considerada a população dos 15 aos 74 anos e os valores foram previamente ajustados de sazonalidade, sendo que os dados de abril correspondem ao mês central do trimestre composto pelos meses de março a maio de 2015.

A taxa de desemprego de 13,0% em abril compara, em termos homólogos, com os 14,6% de abril de 2014.