"A redução dos impostos sobre as empresas é a nossa prioridade porque entendemos que são as empresas que criam crescimento", disse Maria Luis Albuquerque, citada pela Lusa, durante uma conferência em Londres a convite da agência Bloomberg.


"No nosso Programa de Estabilidade [e Crescimento] está escrita a nossa vontade de baixar as contribuições da segurança social, mas será depois eleições", vincou.




"Tendo em conta a escassez de capital na nossa economia, a nossa maior esperança de crescimento é o investimento privado", declarou, invocando a necessidade de um "ambiente estável económica e politicamente".