A contribuição extraordinária de solidariedade vai ser alargada, a pelo menos, mais 100 mil pensionistas, que se juntarão aos 272 mil que já pagam a CES, caso o Governo aplique os cortes a pensões do público e do privado superiores a mil euros.

Segundo o Diário Económico, este é um dos cenários em que Passos Coelho está a trabalhar, após o anúncio do plano do Governo ao chumbo do Constitucional do regime de convergência das pensões.

Estas alterações terão de ser apresentadas num orçamento retificativo, uma alteração que terá ainda de ser aprovada por Cavaco Silva.