A CGTP convocou para esta quarta-feira uma reunião extraordinária da sua Comissão Executiva, para analisar a situação política e social do país e decidir que medidas tomar, disse à agência Lusa fonte sindical.

A comissão executiva da Intersindical reuniu-se na segunda-feira, como é habitual fazê-lo quinzenalmente, e ficou em aberto a possibilidade de um encontro extraordinário, dependendo da evolução da situação política do país.

"Decidimos convocar a reunião extraordinária tendo em conta as últimas declarações do Presidente da República e do primeiro-ministro sobre a situação política do país", disse a mesma fonte.


O Presidente da República comparou terça-feira a atual crise política com a situação vivida em 2011, sublinhando que as condições são hoje "muito mais favoráveis", devido à existência de "uma almofada financeira de dimensão substancial".

Na segunda-feira, o Presidente da República também recuou até 2011, quando falou sobre a atual crise política, lembrando que José Sócrates se demitiu a 23 de março e o Governo PSD/CDS-PP liderado por Pedro Passos Coelho tomou posse a 21 de junho.