O empresário  German Efromovich desistiu de contestar a venda da TAP ao consórcio de Humberto Pedrosa e David Neeleman
 
Numa carta enviada ao regulador da aviação civil, o empresário disse que não tenciona desenvolver diligências adicionais quanto ao processo de reprivatização e que renuncia às diligências já apresentadas.
 
Efromovich já tinha começado a impugnar a venda da TAP junto da Autoridade Nacional da Aviação Civil e da Comissão Europeia, argumentando que existiam ilegalidades no processo. 

A Parpública anunciou a 11 de novembro a conclusão da venda de 61% da transportadora aérea.
 
O novo conselho de administração tem 11 administradores: cinco nomeados por Humberto Pedrosa, quatro atribuídos pelo empresário norte-americano David Neeleman e dois indicados pelo Estado português. 

Já o conselho de administração do negócio da aviação é composto por cinco elementos, com Humberto Pedrosa na presidência, David Neeleman vogal; enquanto Fernando Pinto assume a presidência executiva, com David Pedrosa (filho de Humberto Pedrosa) e Maximilian Otto Urbahn como vogais.