O presidente dos CTT - Correios de Portugal, Francisco Lacerda, afirmou esta terça-feira que os resultados referentes ao ano de 2015 são "sólidos" e estão em linha com o esperado, apesar do investimento de 23,5 milhões de euros no Banco.

"Os resultados estão em linha com o esperado, estamos bastante alinhados, e eu definiria os resultados do ano de 2015 como resultados sólidos, que permitem suportar o investimento nesta nova era de crescimento de serviços financeiros que é o crescimento do banco", disse o presidente dos CTT à agência Lusa.

No dia em que os CTT anunciaram uma redução dos lucros de 6,6% em 2015, face ao ano anterior, para 72,1 milhões de euros, Francisco Lacerda considerou que "foi um bom ano [de 2015] e um ano de boas tendências em várias linhas de negócio".

"O que vemos é que quando comparamos ‘fora Banco' o EBITDA recorrente melhora e os resultados recorrentes melhoram de um ano para o outro e há um outro aspeto importante: as nossas disponibilidades financeiras, a chamada caixa, fica estável de um ano para o outro, embora seja um ano de investimento no Banco", referiu o presidente dos CTT.

Os CTT investiram 23,5 milhões de euros no Banco CTT - que compara com os 30 milhões previstos inicialmente - que abre a sua atividade ao público a 18 de março.

A nova instituição, que será inaugurada na sexta-feira, irá abrir 52 lojas em simultâneo pelos 18 distritos de Portugal, nove das quais nas cidades de Lisboa e Porto. Foram recrutadas 100 pessoas para os serviços centrais, tendo os restantes funcionários recebido formação, segundo Francisco Lacerda.