O banco britânico HSBC anunciou esta quinta-feira que está a ser alvo de uma investigação criminal em França relacionada com a sua filial suíça, suspeita de ter ajudado clientes a fugirem ao fisco.

Os magistrados franceses impuseram ao banco uma fiança de mil milhões de euros, idêntica à que foi imposta ao banco suíço UBS num outro caso de evasão fiscal (1,1 mil milhões de euros).

«O HSBC considera que a decisão dos magistrados é infundada e que a caução é injustificada e o montante desmesurado. O banco tenciona recorrer da decisão e defender-se de qualquer processo futuro», referiu o grupo em comunicado enviado à AFP.

A decisão surge algumas semanas após o caso Swissleaks e as revelações de vários jornais sobre práticas de evasão fiscal na filial suíça do HSBC que remontam a 2006 e 2007.

«O que é apontado» à casa-mãe «é a falta de vigilância, de controlo da filial suíça», explicou à agência francesa fonte próxima do dossiê.

Os investigadores franceses suspeitam que a filial suíça terá recorrido a vários expedientes para ajudar clientes ricos a ocultarem os seus bens.