As dívidas fiscais em tribunal dispararam em 1,5 mil milhões de euros, entre abril e junho deste ano, quase o dobro que tinham dado entrada nos três meses anteriores,

segundo o Diário Económico.

No total, estão pendentes 1.021 processos, num valor total de 6,7 mil milhões de euros. Os dados constam no mais recente relatório semestral do Conselho Superior dos Tribunais Fiscais.

Do relatório pode aferir-se que no primeiro semestre do ano

deram entrada nos tribunais tributários 369 novos processos, correspondentes a uma dívida total de 2,4 mil milhões de euros, apesar de, no mesmo período, as duas equipas de juízes impostas pela troika terem resolvido, com trânsito em julgado, 256 processos no montante de 1,3 mil milhões de euros,