O presidente do BPI, Fernando Ulrich, disse esta quinta-feira que o banco conta regressar aos lucros em 2015 e este ano não se compromete devido às «incertezas» na atividade doméstica.

Questionado esta quinta-feira, em conferência de imprensa em Lisboa, sobre quando pensa que o BPI poderá voltar a pagar dividendos, Ulrich disse que para isso será necessário dar lucros na atividade consolidada e terminar o plano de reestruturação acordado com Bruxelas: «Admito que pagaremos dividendos relativamente ao exercício de 2015. Em 2014 seria atrevido dizer isso dado estar sentado em cima de um prejuízo de 105 milhões de euros» do primeiro trimestre, afirmou.

O banqueiro explicou que para este ano prefere «manter as expectativas bastante prudentes», uma vez que apesar de a operação em Angolar ir continuar a dar lucros, já na atividade em Portugal há «muitas incertezas».

«Como partimos deste valor negativo e ainda temos reformas antecipadas e imparidades sou mais prudente», explicou.

O BPI divulgou, na quarta-feira, um prejuízo de 104,8 milhões de euros no primeiro trimestre, contra um lucro de 40,5 milhões de euros no mesmo período de 2013, devido às menos-valias geradas com a venda de dívida pública portuguesa e italiana.

Já as operações internacionais contribuíram para o resultado com lucros de 24,4 milhões de euros, mais 26,4% do que há um ano.