O presidente do BPI, Fernando Ulrich, disse hoje que o BPI não tem interesse em participar num eventual veículo para ‘limpar’ do balanço dos bancos os crédito malparado porque o banco tem poucos ativos problemáticos e esses estão bem provisionados.

"Daquilo que entendo parece-me que não será um projeto do interesse do BPI. É para um banco que tenha muitos ativos problemáticos e que não estão convenientemente provisionados, o BPI não esta nessa situação, não tem necessidade de participar no processo", disse Fernando Ulrich aos jornalistas, à margem da apresentação de um livro em Lisboa.

Ainda assim, o presidente do BPI disse que o banco quererá participar num eventual esquema para retirar ativos ‘tóxicos' do balanço dos bancos se isso lhe der vantagens.

"Agora, se der benefícios aos bancos, o BPI quererá beneficiar. Mas se é para resolver problemas, não tem interesse", acrescentou.