O BPI está excluído da corrida à compra do Novo Banco. Em causa estará o baixo valor oferecido pelo banco liderado por Fernando Ulrich.
 
De acordo com o «Jornal de Negócios», a decisão foi tomada pelo Banco de Portugal, mas o BPI ainda pode recorrer.
 
Segundo o mesmo jornal, uma outra instituição, cuja entidade ainda não é conhecida, foi também excluída.
 
Note-se que, na corrida à compra do Novo Banco mantêm-se cinco instituições, que o Banco de Portugal convidou a fazer propostas vinculativas. Entre elas estão Santander, a Apollo Global Management e dois grupos chineses.
 
Os cinco finalistas vão agora poder analisar de forma detalhada a instituição liderada por Stock da Cunha.

O preço será decisivo na escolha, mas o provável diferencial entre o valor da venda e os 4,9 mil milhões que o fundo de Resolução injetou no banco vai ser coberto pelo setor bancário.

Recorde-se que, nos primeiros meses de atividade, o Novo Banco teve prejuízos de 467,9 milhões de euros.