Redação, 20 jun (Lusa) - O presidente do Conselho de Administração da Sogrape e filho do fundador da empresa sediada em Avintes (Vila Nova de Gaia), Fernando Lobo Guedes, morreu esta quarta-feira aos 87 anos, disse à agência Lusa fonte da companhia.

Confirmo. Morreu esta amanhã aos 87 anos e era o presidente da empresa”, afirmou a fonte, numa curta declaração à Lusa, escusando-se a dar mais detalhes.

Nascido a 29 de dezembro de 1930 em Penafiel, Fernando Lobo Guedes ingressou na Sogrape (então Sociedade Comercial dos Vinhos de Mesa de Portugal, fundada pelo seu pai) em 1952, tendo exercido os cargos de diretor técnico de produção e, mais recentemente, de presidente do Conselho de Administração, função que ainda mantinha.

Entre as várias distinções que o empresário recebeu está a condecoração, em 2017, com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

"Figura de grande relevância"

Em comunicado hoje divulgado, a Associação Empresarial de Portugal (AEP) manifestou “o seu profundo pesar pelo falecimento do senhor Fernando Lobo Guedes”, apresentando “as mais sentidas condolências à família e amigos”.

Nesta última homenagem, a AEP recorda a figura de grande relevância de um dos maiores empresários portugueses das últimas décadas, uma referência incontornável para muitas gerações de empreendedores portugueses e estrangeiros, cujo trabalho ao longo da sua longa carreira deu um impulso que projetou a Sogrape para um reconhecimento que muito tem contribuído para a afirmação da imagem de Portugal no exterior”, assinalou aquela estrutura numa nota assinada pelo presidente do Conselho de Administração, Paulo Nunes de Almeida.

Apesar da “atividade muito vincada pelo setor vitivinícola”, a associação empresarial ressalvou que Fernando Lobo Guedes “destacou-se também pelo seu papel de gestor, nos negócios, na cultura e na identidade e valores que deixa para sempre ao mundo empresarial”.

Personalidade atenta à atividade económica da região norte, o senhor Fernando Lobo Guedes integrou o conselho geral da AEP entre 1996 e 2002, tendo-lhe sido outorgada, em 2017, a categoria de sócio honorário da AEP e, anteriormente, agraciado com a Medalha de Honra como reconhecimento da defesa intransigente dos interesses das empresas e da economia nacional”, adiantou.