A plataforma online Airbnb cresceu 76% em reservas de alojamento - quartos ou casas - durante os meses de verão em Portugal. No total, foram cerca de 705 mil os visitantes, vindos sobretudo de cinco países.

Segundo dados da empresa enviados à agência Lusa, referentes aos meses de junho, julho e agosto, 657 mil destes hóspedes eram estrangeiros, a maioria oriundos de França (164.300), Espanha (70.000), Reino Unido (52.400), Alemanha (46.300) e Estados Unidos da América (35.500).

Estes visitantes ficaram, em média, 4,6 noites no país, um valor "acima da média europeia, de 4,3", nota a Airbnb.

Veja também: Alojamento local em Portugal vai ser alvo de inquérito

                        Açores já vão poder ter hostels

O destino com mais reservas no país foi Lisboa, que se tornou na "quarta cidade europeia mais requisitada", atrás de Barcelona, Paris e Londres. Para isso, contribuíram as estadias dos turistas vindos de França (91.177), Espanha (28.000), Alemanha (24.400), Holanda (15.300) e Itália (12.300).

Do total de visitantes no país neste período - 705 mil -, apenas 48.200 eram portugueses, que optaram em grande parte por Lisboa (8.800), Lagos (5.500), Faro (5.000), Porto (4.600) e Tavira (3.600).

O turismo doméstico duplicou face ao mesmo período do ano passado".

Além destes, perto de outros 50 mil portugueses reservaram alojamento através da plataforma no estrangeiro, em países como Espanha (14.255), Itália (6.800), França (6.200), Reino Unido (3.000) e Croácia (2.900).

"No total - viajantes portugueses domésticos e que viajaram para o estrangeiro -, cerca de 100.000 portugueses utilizaram a Airbnb para viajar no verão de 2016, quase o dobro do ano anterior", observa a empresa sediada na Califórnia, Estados Unidos.

Europeus preferem a Europa

Em toda a Europa, entre 1 de junho e 31 de agosto, mais de 16 milhões de pessoas usaram a Airbnb para reservar alojamento, o que significou um acréscimo "superior a 70% face ao mesmo período do ano anterior".

"Os dados deste verão mostram também que cada vez mais cidadãos europeus decidem viajar dentro do seu próprio continente", já que, do total, 12,5 milhões eram hóspedes deste continente, adianta a empresa na informação hoje divulgada. Também aqui se registou um aumento face ao ano passado, na ordem dos 83%.

O país com mais reservas foi França (3,6 milhões), seguido de Itália (2,4 milhões), Espanha (2,2 milhões), Reino Unido (1,6 milhões) e Portugal.

"Até ao momento, mais de 100 milhões de pessoas alojaram-se em diferentes lugares do mundo em casas de anfitriões que anunciam na Airbnb". No ano passado, "os anfitriões portugueses deram as boas-vindas a quase um milhão de hóspedes de todo o mundo".