A concessão de empréstimos a empresas da zona euro cresceu em julho 2,4% em termos homólogos, mais quatro décimas do que em junho, enquanto às famílias se manteve nos 2,6%.

Segundo dados hoje divulgados pelo Banco Central Europeu (BCE), a massa monetária em circulação, medida pelo agregado M3, aumentou em julho 4,5% em termos homólogos face aos 5% registados em julho.

A taxa de crescimento anual dos empréstimos ao setor público baixou 7,7% no mesmo mês, dos 8,1% de junho, enquanto os empréstimos ao setor privado se reduziram para 3%, uma décima menos do que no mês anterior.

O agregado M3 compreende o valor monetário em circulação, depósitos até dois anos, cessações temporárias de dívida e fundos de investimento do mercado monetário.

Os pedidos de crédito em Portugal não param de aumentar. De acordo com os dados do Banco de Portugal, com base no reporte mensal das instituições de crédito, o número de novos créditos ao consumo pessoais, cresceu 6,3% em junho, para 219 milhões.