Portugal teve, entre janeiro e março, a terceira menor taxa de disponibilidade de empregos (0,6%), depois da Polónia e Letónia (0,5%).

Segundo dados do Eurostat, no conjunto dos 28 Estados-membros, a taxa de empregos disponíveis foi de 1,7%, acima dos 1,6% do primeiro trimestre de 2014 e estável face ao período entre outubro e dezembro do ano passado.

A taxa de empregos disponíveis na zona euro estabeleceu-se nos 1,7% no primeiro trimestre de 2015, mantendo-se estável em comparação com o período homólogo e recuando face ao trimestre anterior.