A taxa de inflação voltou a terreno negativo em fevereiro na zona euro e no conjunto dos 28 Estados-membros, em comparação com o mesmo mês de 2015. Desde outubro que se vinham registando valores positivos, pelo que estas últimas estatísticas do Eurostat vêm quebrar a tendência.

O valor, de -0,2%, compara, em termos mensais, com os 0,3% de janeiro registado nas duas zonas.

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE), foram registadas taxas de inflação negativas em 15 Estados-membros. As mais baixas foram em Chipre (-2-2%), na Roménia (-2,1%), na Bulgária e em Espanha (-1,0% em cada).

Já as mais elevadas foram observadas na Bélgica (1,1%), Áustria e Malta (1,0% cada).

No que toca a Portugal, os preços subiram 0,2% em fevereiro.

Dos componentes da inflação, os preços nos cafés e restaurantes foram os que mais subiram (0,13 pontos percentuais), seguindo-se os arrendamentos (0,08 pontos) e as frutas (0,06), enquanto os dos combustíveis para o setor dos transportes (-0,49 pontos), os dos combustíveis líquidos (-0,24) e o do gás (-0,10) tiveram o maior impacto em baixa.