Quando vai a uma entrevista de trabalho está à espera de um ambiente mais ou menos formal. No entanto, mesmo num ambiente de avaliação, o imprevisto pode acontecer. Leia aqui alguns testemunhos de situações caricatas.

 

Terramoto durante entrevista

 

Durante a conversa para conseguir a vaga de engenheiro, Lee Ballentine presenciou um tremor de terra. «Da minha cadeira eu conseguia ver as pessoas a correr em direção à saída», conta Lee.  O mais engraçado acontece quando o entrevistador, um ex-militar israelita, continuou como se nada fosse. Meia hora depois, o terramoto parou. «Alguns dias depois, eles ofereceram-me o emprego e eu aceitei. Eu imaginei que isso fosse acontecer, depois de eu enfrentar um terramoto pela vaga», disse.

 

Cão, o companheiro de entrevista

 

Murli Ravi conta a história de um amigo que concorria para gerente da empresa que detém. Quando o entrevistado entrou, um cão de ração Golden Retriever sem coleira passou pela porta e sentou-se no lugar do candidato. Com o focinho pousado na mesa, sem perturbar a conversa, o cão permaneceu na cadeira. Murli simpatizou com o futuro empregado pelo bom comportamento do animal.

 

No fim da entrevista, Murli Ravi perguntou ao candidato «Porque achou que seria normal trazer o seu cão para a entrevista?». E a resposta foi «o meu cão? Eu achava que o cão era seu». Mais tarde descobriram que o animal era de um funcionário e que tinha fugido do dono.

 

«Tratamento de choque»

 

Sam Huleatt, que admitiu que sempre quis ser advogado, conseguiu uma entrevista para o cargo numa das empresas mais famosas do ramo. O problema foi quando, durante a conversa, a entrevistadora começou a rasgar o currículo de Sam. «Para uma pessoa que se preocupa com o ambiente, isto não o incomoda? Nós desperdiçamos muito papel aqui e não nos importamos com isso», afirma a advogada.

 

Depois desse episódio, Sam Huleatt desistiu da advocacia.

 

O inquérito foi elaborado pelo site Quora.com e os testemunhos foram dados à BBC.