Dois diretores executivos da Prada estão a ser investigados pelas autoridades italianas por suspeitas de fuga ao Fisco. O anúncio foi feito pela empresa e citado pela BBC.

 

Miuccia Prada e Patrizio Bertelli estão sob investigação devido a incorreções nas suas declarações de impostos respeitantes a empresas que a Prada detêm no estrangeiro.

 

O inquérito surge depois da Prada ter anunciado que iria trazer a holding luxemburguesa para Itália. E a alegada evasão fiscal incide sobre os 10 anos em que a empresa esteve baseada no Luxemburgo

O presidente da Prada, Carlo Mazzi, já veio dizer que «nem a empresa, nem nenhuma das suas subsidiárias esteve ou está envolvida nesta matéria». A declaração foi endereçada à bolsa de valores de Hong Kong, onde a empresa está cotada.

 

A marca de luxo tem vindo a ver a diminuição das vendas na Ásia e também na Europa, o que levou a uma queda de 21% dos lucros no primeiro semestre do ano.

 

Esta segunda-feira, os títulos da empresas já caíram cerca de 2%. só este ano, a cotada já perdeu cerca de 30% do seu valor em bolsa.

 

Esta não é a primeira vez que o fisco italiano investiga marcas de luxo. No ano passado, os designers Domenico Dolce e Stefano Gabbana, da casa Dolce&Gabbana, também foram investigados.